Ratos de Porão – Anarkophobia 25 anos no Jokers Pub

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedinmail
Última atualização: 2 de fevereiro de 2017 - 21:28:47

Texto e Imagens: Willian Jhonnes

Anarkophobia 25 anos

Anarkophobia 25 anos

Era uma noite de festa. Sim! Afinal, não é qualquer banda que pode comemorar os 25 anos de um lançamento e ainda estar na ativa. E o ano de 2016 fechou com chave de ouro para o Ratos de Porão. Em dezembro a banda realizou os últimos shows do ano e, no dia 10, esteve em Curitiba para tocar, na íntegra, o álbum Anarkophobia. Lançado em 1991, o álbum foi um dos mais marcantes de toda a carreira da banda.

A noite estava quente e prometia um grande show ao bom público que se acumulava em frente ao Jokers Pub. Fãs antigos e recentes da banda, um ícone do Punk Rock nacional, se reuniram para celebrar com ela mais este marco em sua longa história. E, para completar esta festa, haviam convidados especiais.

SóVerm's

SóVerm’s

A primeira banda a subir ao palco foi a SóVerm’s, de Araucária, cidade da região metropolitana de Curitiba. Formada por Jack (guitarra/vocal), Mark (bateria) e Welington (baixo), o trio mostrou um Hardcore bem cru e visceral. A banda, que foi formada em 1999, apresentou uma set list forte e bastante enérgica, que agitou bastante o público presente. Durante quase uma hora, o grupo apresentou 15 músicas, mostrando que, ao vivo, está bem entrosada. Os destaques ficam por conta das músicas ProtestarGanância Pelo PoderSangue, Suor e HardcoreRevoluçãoFesta Boa, ViolênciaSexta Feira e o cover da banda Os ReplicantesFesta Punk.

 

Bloqueio Mental

Fábio – Bloqueio Mental

Em seguida, os curitibanos do Bloqueio Mental subiram ao palco para mais uma hora de muito Hardcore Crossover. Formada por Fábio Malerba (vocal), Bruno Guedes (baixo), Giovani Navarro (bateria) e Deniz Aurelio (guitarra), a banda iniciou o show com Desastre, seguido de Ódio Declarado, Revolta e Assassinos da Lei. Com um público que aumentava a cada instante, e o stage diving liberado, a galera foi à loucura com PânicoTerra dos MortosMundo PobreFim do Mundo. A Bloqueio Mental, que este ano completa 17 anos, continua sendo uma das referências do underground curitibano, ajudando a movimentar a cena, muito pelo esforço pessoal do próprio Fábio Malerba. O som sujo e agressivo da banda preparava a todos para o que viria logo a seguir.

Ratos de Porão

Ratos de Porão

O local já estava cheio – e o público ansioso – quando João Gordo (vocal), Jão (guitarra/backing vocals), Juninho (baixo/backing vocals) e Boka (bateria) subiram ao palco. Enfim, o Ratos de Porão estava de volta e, dessa vez, para comemorar. Assim que os primeiros acordes de Contando os Mortos  começaram a soar, o mosh começou. O público, que sabia de cor todas as músicas, foi ao delírio com Morte ao Rei, Sofrer, Ascensão e Queda e Mad Society, que fecha o “lado A” do lançamento original em vinil. A cada uma das músicas, João Gordo brincava com o público e contava um pouco da história do álbum e da própria banda.

Após um pequeno intervalo, a banda começa a tocar as músicas do “lado B”. Ódio 3, Anarkophobia, Igreja Universal, Commando (cover dos Ramones) e Escravo da T.V. fecharam a primeira parte do show. A banda, então, passou a tocar os grande clássicos dos quase 40 anos de carreira. Músicas como Sentir Ódio e Nada MaisBeber Até MorrerCrucificados Pelo SistemaMáquina Militar e Amazônia Nunca Mais fecharam o show, deixando todos os presentes extasiados. Ao fim, os integrantes da banda ainda permaneceram no local e circularam entre o público, atendendo aos pedidos de fotos e autógrafos.

Àqueles que compareceram à celebração dos 25 anos do álbum Anarkophobia foi dado o maior presente de todos, já que, segundo a própria banda, este show nunca mais será repetido.

E fiquem ligados! Em breve publicaremos o álbum com as fotos do show em nossa página no Facebook: http://www.facebook.com/artemisrocknews

PageLines